Segunda Edição: "Violência"

 
Eis nosso novo debate! Bastante amplo para escapar das amarras de uma definição, o tema violência se abre tanto para um debate específico no campo da psicanálise e ao mesmo tempo tem suficiente abertura para que nós, analistas, não nos abstenhamemos das discussões que participam do espírito dos tempos. Desse modo podemos contribuir em temas tão atuais como violência política, democracia, ditadura, globalização, terrorismo, fascismo, holocausto, fundamentalismo enfim, os desafios que nosso novo cotidiano nos apresenta.  Mais.
Lic. Psych. Ana Paula Terra Machado
Violência: Hiância da Palavra
A violência é intrínseca ao humano. Em todos os tempos e nas diferentes culturas, em suas múltiplas faces, ela esteve e estará sempre presente..
Neles, o supereu é posto a serviço de uma ideologia e de um eu ideal que exaltam a matança às cegas, inclusive a do próprio sujeito.
Em 2014, o número total de mortes em todo o mundo causadas pelo terrorismo aumentou 80% em relação ao ano anterior, o maior aumento anual em quinze anos.
A aldeia, a janela, a terra, as árvores; Violência reverberam ao redor do globo em um fluxo de ataques episódicos.
Dr. Eugene J. Mahon
Terror no Divã
Os recentes atos de terror em Paris trazem à lembrança dois exemplos clínicos de enfrentamento de experiências de terror, que foram, por assim dizer, corrigidas.
As emoções, tal como os desejos, medos, impulsos e fantasias infantis, prevalecem no adulto, transformados e integrados ou reprimidos, escindidos ou agidos.
Dr. Leonardo Peskin
O por que da violência
A falsa criação de graves afrontas por parte dos “outros”, justificam o quebrar das regras, criando a exceção para atingir uma suposta ordem.
Dr. Robert Lindsay Pyles
Trauma, e o Destino das Nações
O destino das nações e de seus indivíduos é frequentemente moldado por traumas devastadores. Eventos assim são com frequência vividos por ambos com um sensação forte e duradoura de humilhação e desam
 
ÚLTIMOS ARTIGOS DE 30 DIAS
 
 
 
 
Video's

 


 


 


 
 
Chamada de trabalhos!
 
 Convite para Contribuições:
 
Reflexões Psicanalíticas sobre Migração
 
Psychoanalysis.Today propõe-se debater o importante tema da migração, em que os psicanalistas também devem contribuir com as suas reflexões.

Convidamo-lo a contribuir para esta discussão. Pode optar por formas diversas: textos (até 1000 palavras), filmes (até 10 minutos), fotos, desenhos animados ou entrevistas, que devem estar associados a este tópico.

Nós convidamos submissões relacionadas à teoria psicanalítica, trabalho clínico e experiências. É importante realçar que o autor assume total responsabilidade pelo conteúdo de sua contribuição. As considerações éticas relativas ao material clínico são da responsabilidade do autor. A data limite é 31 de Dezembro de 2016.
 
As contribuições serão analisadas por pares com base no conteúdo, interesse, clareza e criatividade. O Conselho Editorial decidirá sobre a publicação.


Dipl. Psych. Ursula Burkert
Dr. Daniel Alfredo Biebel
Mme Isabelle Lafarge
Prof. Dr. Rui Aragão Oliveira
Dr. Adrienne E. Harris
Lic. Liliana Pedrón Martín
Dr. Helen Fronshtein
Sra. Marina Kon Bilenky